facebooktwittergoogle_pluslinkedinyoutube

O centro educativo-cultural ucraniano “Svitlytsya” leva os portugueses a viver uma feira de outono à moda da Ucrânia

Traduzido do ucraniano por Galyna Komar

Recentemente, no Cacém (Portugal), no centro educativo-cultural ucraniano, houve uma celebração – “A Feira de Outono”. O evento foi realizado numa atmosfera amigável e divertida. Como nos disseram os organizadores, além dos ucranianos, também participaram na festa convidados portugueses.
“A Feira de Outono” foi uma proposta da professora da nossa escola primária, e coordenadora musical, Tetiana Dushuk. Ela elaborou o roteiro, arranjou as canções, preparou as crianças para a actuação. A professora Tatiana ajudou a coreógrafa Alexandra Kozubenko que preparou a parte da dança. Os outros professores também contribuíram e participaram em várias cenas. Houve uma grande ajuda dos pais das nossas crianças”, – diz a diretora do centro, Lyubov Pikho.

14961331_798904783586074_1565411092_n
Os organizadores prepararam um roteiro muito divertido, também entretiveram os convidados com danças e canções tradicionais da Ucrânia. Dançou-se uma polca “inflamada”, as crianças mais novas circularam na dança com guarda-chuvas. Como é típico nestas feiras, vieram as ciganas com os seus dons divinatórios e a sua alegria, bem como as cómicas comadres com os seus dizeres desconcertantes.

14958334_798904890252730_254736522_n

14971923_798904870252732_1527474175_n

14961484_798904836919402_300017140_n

14962412_798904920252727_1641539456_n
Os convidados portugueses ficaram agradavelmente surpreendidos também pela degustação dos pratos tradicionais ucranianos, bem como pela beleza dos mesmos, pois “os olhos também comem”. Experimentaram os “varenyky” com batata, couve, ginja, “holubtsi” com carne, almôndegas ucranianas, “zrazy” de batata com natas ácidas etc. Não faltaram os doces e sobremesas: brioches, bolos, bolachas e frutos secos…

14971320_798904933586059_1630915787_n
“Para nós, como organizadores, o mais importante foi ver, e sentir, como os visitantes desfrutaram da feira. Os pais também ficaram muito satisfeitos. É muito gratificante ver que os portugueses estão interessados pela cultura ucraniana. Estamos muito felizes pelo facto de termos sido capazes de contribuir para uma boa causa: o dinheiro angariado na feira foi doado, por via do padre Bernard da Igreja Greco-Católica Ucraniana, para o tratamento de soldados feridos na zona de conflitos com a Russia. Estamos gratos aos pais dos nossos alunos e visitantes da feira, por não ficarem indiferentes e contribuírem para esta causa”- os organizadores do evento, ativistas do centro educativo-cultural ucraniano “Svitlytsya”.

Share.

Comments are closed.