facebooktwittergoogle_pluslinkedinyoutube

Documentário “A Crimeia. Como era” em tour pela Europa

O documentário do Konstyantin Klyatskin A Crimeia. Como era começou o tour europeu. A longa-metragem sobre o confronto militar russo-ucraniano vai ser exibida durante o mês de Dezembro em mais de 10 cidades de Espanha, Portugal e Alemanha. A organização destas sessões foi possível graças às activistas das comunidades ucranianas.

“Um enorme agradecimento aos imensos voluntários, activistas comunitários e pessoas que se preocupam com o destino da Ucrânia por ajudar na organização deste tour” – refere a equipa de realizadores do filme.

A exibição do documentário “A Crimeia. Como era” fora da Ucrânia é extremamente relevante, por ser uma ajuda considerável para combater a propaganda russa, que se espalhou significativamente por toda a Europa. Através de documentários é possível chamar a atenção para os factos não verdadeiros disseminados pelo país-agressor.

“Espero iniciar um diálogo na sociedade. O tema da Crimeia apareceu novamente depois da aprovação da resolução da ONU, que abertamente reconheceu a Rússia como ocupante. Eu acho que, ao nível da sociedade, nem todos percebem o que aconteceu lá em Março de 2014, e porque a Crimeia foi dada. É por isso que o diálogo entre público geral (e não políticos ou jornalistas) é tão importante. Os documentários são o instrumento que vai ajudar os não ucranianos a entender os eventos na Crimeia e na Ucrânia e tirar as suas próprias conclusões. Pelo menos eu tenho esperança disso”, – diz a coordenadora da iniciativa, co-fundadora da Comunidade da Juventude Ucraniana em Portugal, Tetyana Franchuk.

O documentário “A Crimeia. Como era” é a história de oficiais, soldados e marinheiros que durante a ocupação da Crimeia em Fevereiro e Março de 2014 não quebraram o seu juramento de fidelidade ao povo da Ucrânia. Este filme é sobre aqueles que não caíram nas promessas dos comandos da marinha russa, sobre os que sofreram ameaças às suas famílias, pressões de comunicação social e traições dos amigos/colegas.

15293294_10205799882675687_1464229477_o

De acordo com os realizadores, a motivação para a criação do filme foi o facto de que até agora nenhum dos cineastas ucranianos revelou as histórias de militares que viveram estes eventos duros e continuaram ao serviço da Ucrânia.

O filme foi criado com o apoio NATO Information and Documentation Centre. O filme foi apresentado no Festival Internacional de Cinema de Berlim (Berlinale) durante Ukrainian film corner. GU

Sessões do filme:

Espanha

3 de Dezembro:
– Barcelona. 20:00, ICafe Pízzeria, Calle Creu Coberta 75.
https://www.facebook.com/events/1260600424012276/

4 de Dezembro:
– Alcalá de Henares, Madrid. 11:00, Escola Cristã Ucraniana “Svitanok”, calle Entrepeñas 2.
https://www.facebook.com/events/1703898843258176/

– Madrid. 16:00, Aristotle’s School, calle Marsella 15.

6 de Dezembro:
– Bilbao. 18:00, Sarean, Plaza Corazón de María 4.
http://sarean.info/events/cine-documental-crimea-fue/
https://www.facebook.com/events/215139578928293/

11 de Dezembro:
– Murcia (local a anunciar).

Portugal

13 de Dezembro:
– Lisboa (local a anunciar).

14 de Dezembro:
– Porto.
https://www.facebook.com/events/682228005279919/

Alemanhã

17 de Dezembro:
– Bamberg. 18:30, Ukrainische griechisch-katholische Pfarrei St. Nikolaus, Andreas-Hofer Straße 21.
https://www.facebook.com/events/1342371565795916/

18 de Dezembro:
– Nurnberg. 18:00, Klenzestraße 2.
https://www.facebook.com/events/1225640777510853/

21 de Dezembro:
– Munich. 19:00, Kulturzentrum GOROD, Hansastr. 181.
https://www.facebook.com/events/1780234072226886/

Share.

Comments are closed.